top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdampintores.pt

Minimalismo no design de interiores: menos é mais

Claro, unicolor, simples, "menos é mais" - estes são alguns dos termos e conceitos que surgem imediatamente na sua cabeça quando pensa no minimalismo. O design minimalista de interiores é muito semelhante à forma como o design moderno de interiores funciona e envolve a utilização do essencial nu para criar um espaço simples e organizado. Normalmente combina uma planta aberta, bastante luz, mobiliário funcional, e concentra-se na forma, cor e textura de apenas uma mão cheia de elementos básicos. Conseguir este aspeto é um processo bastante elaborado e francamente mais difícil do que selecionar apenas algumas peças de mobiliário com um fundo branco, o que pode deixar um espaço com uma sensação de frio e desabitado. Há beleza na simplicidade, mas como em qualquer estilo de design de interiores, há também um certo nível de perícia exigido. É por isso que escrevemos alguns princípios orientadores sobre como alcançar o design minimalista adequado.

Estilo minimalista.

1. Restringe a tua paleta de cores


Se quiser transformar o seu interior num estilo minimalista, comece por pintar as paredes. O minimalismo aplica-se em todas as áreas, incluindo as cores. Os interiores totalmente brancos são muito populares entre os minimalistas. O cinzento e os tons de terra também cumprem a missão minimalista. A truque é que as cores neutras são as opções corretas para alcançar o seu desenho minimalista. Pode quebrar a monotonia dos neutros adicionando alguns acentos de monocromos pastéis ou cores primárias sólidas; uma almofada aqui ou um vaso ali. Tenha cuidado para não exagerar ou estragar todo o efeito que se pretende alcançar.


Estilo minimalista.

2. Utilize formas geométricas simples

O estilo minimalista é muito baseado em linhas retas, curvas suaves, formas simples e até mesmo superfícies. Por isso, afaste-se de peças de mobiliário complicadas com detalhes gravados ou complexos. Podem parecer bonitas, mas não são as mais adequadas para si se pretende obter este estilo. Mantenha o seu espaço plano, suave e limpo.


3. Aproveite a textura para não deixar o espaço aborrecido

Se tem estado a pensar em maneiras de tornar o seu espaço branco ou cinzento mais apelativo, aqui está a sua resposta: textura! A introdução de diferentes tons de textura no seu interior, mantendo a mesma cor, ira resultar em alguma variedade. Vai animar o seu espaço de uma forma minimalista. Mas mais uma vez, não exagere! Essa é a essência do minimalismo.


4. Utilize um ponto central no seu interior

Peças centrais, obras de arte ou mesmo uma peça de mobília podem desempenhar o papel de um ponto central no seu espaço interior. Uma peça central pode ser um vaso de característico sobre uma mesa central ou um quadro. Quadros relativamente grandes com cores vibrantes que contrastam com a atmosfera globalmente neutra irão naturalmente captar a atenção. No entanto, se o seu interior já contém salpicos de cor, poderá querer combiná-los com a paleta presente na obra de arte.

Quadro minimalista.

5. Aposte em melhor qualidade, não em mais quantidade

O minimalismo exige que se poupe na decoração, ornamentação e detalhes extravagantes. Mas de que outra forma se pode tornar o seu interior elegante? Invista em materiais valiosos como mármore ou porcelana de alta qualidade. Não há necessidade de revestir todas as suas paredes com mármore. Apenas uma parede ou divisão, e isso pode funcionar como o seu ponto focal.


6. Casa arrumada, mente organizada

O minimalismo tem tudo a ver com limpeza, pureza e cores neutras, o que é o contexto perfeito para realçar a menor confusão possível. Com isto em mente, é necessário limpar regularmente e criar algum espaço para tudo. Tente limitar as coisas que estão à vista, sobre a mesa ou armários. Os armários, dispensas e prateleiras estão no interior por uma razão prática.

Sala minimalista.

7. Atenção aos detalhes

O minimalismo não é um estilo que tem como preocupação central o detalhe. No entanto, tal como as superfícies e cores limpas realçam a desordem, também mostram os detalhes errados. Os detalhes menos bonitos podem ser evidentes em pequenas coisas, tais como na iluminação do teto, dobradiças de porta defeituosas ou azulejos que se destaquem pela negativa.


8. Escolha bem a decoração

Pode utilizar decorações no interior, mas tenha cuidado para não exagerar. Que tipo de decorações podem ser introduzidas no seu espaço minimalista? Plantas de casa do mesmo tamanho ou vasos de tamanhos diferentes, mas a mesma forma e cor seriam ideais. Uma imagem na parede, como já mencionamos, é um grande toque e uma única imagem grande que se destaque é muito melhor do que várias imagens pequenas.



9. Atenção aos padrões

Gosta de usar padrões? As regras de cor e forma aplicam-se também aos padrões. Aposte em padrões simples, geométricos com cores neutras ou monocromáticos. Quanto menos detalhe e cor, mais apropriado acaba por ser o padrão.


10. Deixe a luz natural entrar

A luz natural vai complementar as superfícies brancas e limpas, o que faz com que o seu interior se sinta confortável e espaçoso. Também mostra as verdadeiras cores das paredes, pavimentos e mobiliário. Finalmente, preserva a verdadeira essência de um estilo minimalista.


Quarto minimalista.

Se desejar transformar o seu interior existente num estilo minimalista, o primeiro passo seria pintar as paredes. Como referimos, é melhor usar cores neutras para elas. Experimente a calculadora de orçamentos online de Adam para ver instantaneamente quanto lhe custaria.

0 comentário

Комментарии


bottom of page